O glamour do tempo

Falar do tempo…

O tempo é rei, é inimigo do silêncio, pois o silêncio leva tempo, mas ele é quebrado com o tempo.

Foi-se o tempo do silêncio, quero falar em alto e bom som que eu sou livre, liberto das amarras da mente auspiciosa.

Quero por mais tempo desfrutar da minha liberdade, tão arduamente conseguida, tão dificultosa foi para mim atingi-la.

Os frutíferos caminhos da adversidade ideológica, causou em mim confusões mentais, e portanto deveria estar dentro dos meus pesares de raciocínio adverso.

Mas por muito tempo consegui me guiar por uma loucura, tão tangível que adoeceu o espectro que pairava ao meu lado.

Estou hoje são.

Posso concluir que sou adepto da filosofia do caos.

Me libertei de muitas amarras, mas hoje fico aprisionado com o advento do tempo de poucas glórias.

Abençoado seja.

Divino e preponderante.

Não posso rotular os meus opositores, apenas orar para que o tempo os devolva a sabedoria e a visão.

Visão que para mim é pouco ortodoxa, pois eu as adestrei com o tempo.

E lá vem ele de novo, o tempo com as suas variáveis.

Metaforicamente me alimento delas, e me faço mais e mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s