A poluição de Babel

Diríamos que a protuberância do armazenamento de mazelas mentais, estão nas necessidades de se consumir notícia.

Não suporto mais esta situação de descontrole mental.

A pandemia tomou conta da minha mente.

Todos os dias, ao acordar, estou inerte em pensamentos muito negativos.

O isolamento da minha vida está rigorosamente ativo, mais recluso do que estou impossível.

As falácias estão por todas as partes, as pessoas estão vivendo uma torre de Babel, ninguém fala mais a mesma língua.

Os ruídos se fazem presentes.

Não tenho mas calma na minha porta, elas não param de ranger.

Sons ensurdecedores, podem ser mais escutados que música erudita, não suporto mais o bate estaca nos meus ouvidos.

Pois não estou numa rave, não paguei ingresso para poluir os meus tímpanos.

O império do mal habita as minhas redes sociais, sou bombardeado por notícias desconexas, muita poluição sonora.

Aberto ao diálogo, estou a cada dia mais receoso do que este pandemônio pode nos custar.

Espero assim, uma vida mais íntegra, se é que teremos o pós pandemia, pois se não houver, será de fato o pandemônio.

Espero me aliviar, pois os nervos estão contaminados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s