Sentimento diário

Indiferente ao acaso, vou em busca de serenidade, sempre.

Não fui rei em minha sabedoria embriagada, apenas o bobo da corte, pois fiz de mim, objeto de experimento.

Posso estar com uma mente totalmente sã, mas ainda tenho a carga dos anti-psicóticos atuando no meu sangue.

Ainda um pesado ansiolítico, é preciso para me acalmar cada vez mais, sempre na direção da normalidade.

Mas mesmo assim, ainda trago comigo traços de uma pessoa que tem algum transtorno.

O neuropsiquiátrico, que é a síndrome de Tourette, trago comigo, tatuado no braço, inserido no cérebro.

E se me perguntarem se eu não sinto, estaria mentindo.

Sinto, e muito mesmo.

Lamento, mas nada posso fazer, é cambalear e sobreviver, como diria um certo sábio amigo meu.

Passo a fazer parte de um núcleo de indigestos sentimentos, nem posso me desviar muito dele.

O desamparo, a realidade tosca da sociedade.

Esta já tatuou todo o meu corpo com expressões de medo, medo acima de tudo.

Mas luto, sobrevivo, vivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s