Alavancando no paraíso

O tempo cego me é negado pela indiferença das pessoas.

Não voltaria atrás nem um segundo, para consertar possíveis causas de transtornos existentes.

O tempo é senhor absoluto, ele deve passar no seu tempo, para determinar os tempos vindouros, e sem reparo, passar ileso de retoques.

Tempo senhor absoluto.

Contra o tempo nada poderia estar, não haveria luta contra ele.

Vivo no tempo cego dos desencontros clássicos, daqueles que acontecem quando é combinado o tempo diferente um do outro.

E assim, é desejado uma guinada em tudo ao redor, para poder sincronizar todos os tempos existentes, e dentro de uma matemática, equacionar as suas diferenças.

É necessário que tudo esteja certo.

Os tempos tem que estar alinhados.

Para um dia, a sapiencia divina poder descansar.

Sem tempo para o retorno às atividades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s