O acúmulo da sobrevivência

Sendo monitorado noite e dia, sendo observado por invisíveis inimigos, não posso saborear o gosto da perturbação alucinada da loucura.

Minha loucura é minha, e só a mim pertence.

Divago entre cogumelos mágicos, enviando e saboreando o néctar abençoado e divino do seu leite derramado num cálice.

Vislumbro na aurora todo o meu ressentimento, ele se foi, me deixou sem alma, sem o mínimo de pigmento, roubou o colorido que havia dentro de mim.

Vamos todos acelerar, essa vida está muito monótona.

Quero aqui a velocidade de se ver os anos luz passar por entre os olhos etupefatos de quem está sendo pilotado.

Solícito apenas para os mais chegados.

Mas venham, todos os mais chegados, é momento de comemorarmos o tempo que passou, nada neste mundo é mais importante.

E o ciclo se completa, todos vão adquirir a imunidade necessária para continuar a sobreviver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s