Rogai por todos

Uma invariável teoria sobre os contrapontos fundamentais da efêmera falácia de um povérbio grego, nada mais que isso.

São várias combinações conjugadas que poderiam ser ditas sobre vários questionamentos.

Mas a prática formalidade no linguajar de uma retórica que seja condizente com a convenção verbal, suporia ser conjugada aqui.

Viabilizando um suposto caminho para a cura, consigo escapulir pela tangente, saio de fininho para não ser capturado.

Liso e com o corpo bastante escorregadio, observo as palavras desconexas postas neste tabuleiro de sentidos invertidos.

Na contra-mão da perseguição ao Verbo, observo as pragas por ele colocadas.

Todas elas vem em sentido anti-horário.

E assim é desbravada a suposta conspiração contra as pessoas de caráter idôneo, por pensarem simplesmente com a bondade angelical.

Infantilizada.

Quase sem maldade.

E assim continua a saga e a jornada dos caminhos da fé.

A oração é a máxima de todos os presentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s