O divino e social

Vamos no compaço de espera.

Aguardo muito, solitariamente, que meus instintos se embriaguem, e percam a noção de tempo e espaço.

Assim eu levo uma vida no controle remoto.

Assim dá mais tranquilidade.

Olhando o espaço que ficou entre mim, a mentira e a falsidade, penso que fui além do meu limite de imaginário.

Como uma pessoa verdadeira, fiquei contando os cacos por ter me envolvido com a sacanagem de uma sociedade sacana e falsa.

A sociedade quando toma conhecimento de que a pessoa está na lama, ela quer que ele chafurde mais e mais ainda.

O impressionante disso tudo, é saber que os mais próximos são exatamente os que mas sacaneiam.

As palavras de vocabulário chulo usadas aqui, nada mais é que a fala escrota social.

Eu fico com calafrios quando tenho que falar da sociedade, me dá nojo, me dá medo. Eu sei demais que fui vítima dela.

E só a mim interessa, eu dou o alerta aqui, mas ela impede o juízo das outras pessoas, pois elas estão inseridas no contexto social.

Isso é viver em sociedade.

Isso é estar dentro da sociedade.

Sempre estive à margem dela, mas agora que nela entrei, não quero sair mais.

Não, nunca, jamais.

E lutarei até o fim, e podem me esperar lá na reta de chegada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s