A paz que tanto quero

Imagino que todos, exatamente todos, querem paz.

Querem conforto espritual

Há dois dias que desfruto dela, e sei demais o quanto isso foi uma conquista abençoada.

Minha mente é muito combalida por conta dos meus trantornos neuropsiquiátricos, mas eu convivo com isso há muito tempo.

Nesta pandemia tudo se agravou, eu pensei que a tortura dos pensamentos hediondamente negativos, iria sobreviver por um longo tempo.

Eis que acabou a hibernação, consegui expulsá-los, e isso se deu a uma abertura básica no meu confinamento.

Passeei na rua, com todos os cuidados necessários.

Sei que corri alguns riscos, mas precisava, senão enlouqueceria.

Máscara, álcool em gel, banho ao chegar em casa.

Tudo foi meticulosamente feito por mim, sei que sempre corremos riscos, mas dei uma arejada no meu astral.

Foi fundamental para conseguir fôlego para enfrentar esse cotidiano, que não tem dia nem hora para acabar.

Estou sereno, continuo sereno, estou com a benção divina.

A paz chegou, e ganhou fôlego para ficar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s