Peregrinação retórica

Um certo momento de conflitos deixou-me na incubência de perambular pela maratona literária da madrugada divina.

Aqui dou o meu ponto de questionamento.

Aqui permito-me fazer tudo acontecer, e isso na plenitude da mais alta sobriedade possível.

A inspiração chegou, vou me agarrando a ela, e deixarei aqui as pessoas órfãs das suas verdades, pois de fato as desmitificarei.

É muito cedo.

Verdades são ditas sob a retina da plenitude, associada ao dissabor de as ver, posteriormente as transmitir.

Os momentos são eternos, e eternizados pela discórdia.

Fui objeto de salvação, fui espectro da razão, agora sou puro explendor.

A salvação chegou para todos, objetos do destino serão jogados no lixo, o meu destino eu mesmo o faço.

Caminhando nesta maluca selva, seria um observatório de obnubilados conteúdos da discórdia.

Uma poesia me definiria como profano, mas os versos pornográficos estão postos neste descomunhal e dilacerante conteúdo literário.

Mil salvas de palma para meus argumentos aqui citados.

Todos eles.

Quero a purificação da discórdia, quero todos os elementos desse malditos seres que estão conversando comigo agora.

Todos eles!!!

Com um reflexo descomunal, serei eternamente o elemento e o elo da discórdia.

Para fundamentar aqui os meus desejos cosumados.

Um profeta pairou aqui na minha frente, o destruí com um sopro.

E que a inspiração nunca me abandone.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s