Um dia de sol

Para acalmar todos os meus desejos, respiro pela razão de ter uma paz interior mais forte que a minha essência iluminada.

O timbre de voz, a calmaria que invade a minha alma, tem o sabor doce de um requintado chocolate.

Aqui começo nos dizeres de que tenho que agradecer todos dias aos céus.

Se sentir pleno, estar em dia consigo mesmo, nada mais edificante e justo.

Digito por prazer, prazer esse que me faz mais introspectivo que as demais situações de vida.

Cruzando os bites do ciberespaço, espero a anunciada comunhão, depois de duas taças de vinho tinto.

O vermelho, a cor do pecado.

O pecado, a cor do sexo.

O sexo, a cor da vida.

Por prazer, pela vida, por amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s