Justiça para sempre

Partindo para um campo de conhecimento eficaz, tendo em vista os inúmeros momentos que se passaram, tenho que recapitular os meus momentos.

Do lado de cá observo as respostas do meu entrelace com a verdade, aquela supremas, sem rodeios nem molduras.

Um relicário de poesias imundas.

Aqui navego na contra-mão da verdade.

Injusta via de uma só mão.

Não irei poder obter uma falsa liberação do como me foi dito, estou invariavelmente preso nas masmorras das minhas amarras.

Faço aqui um juramento pela verdade, tenho a absoluta certeza que alcançarei ela.

Vou ao encontro do explendoroso e visual deslumbre, tão deslumbrante foram as minhas últimas visões imateriais.

Não estou aqui buscando respostas, mas acredito que um pouco de sobrevida, ainda mais, um pouco mais.

É verdade que consegui bastante.

Nunca antes poderia ter feito um oração para o oráculo da minha mente, a chama de justiça está lá personificada no semblante exotérico da combalida mente.

Mente sã.

Corpo são?

Do Latim para a realidade, obscura, fundamentalmente aquela que clama por mais um pouco de justiça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s