Movimento abstêmico

Depois de dois posts desabafo, vou encontrar agora um retumbante momento de reflexão da vida em felicidade.

Sou feliz em estar sóbrio, a minha sobriedade não tem preço.

Eu costumo dizer que bebi mais que todo mundo junto, mais que a soma de todos os meus leitores.

Tive duas pancreatites, por duas vezes vi a cara da morte de perto.

Depois de perceber que não queria morrer, ainda perambulei entre oscilações de abstinência e de bebida.

Só depois de casado que finalmente encontrei a sobriedade.

E olha que eu não estou totalmente fora de combate, eu tenho que me afastar do primeiro gole, sempre.

Mas não troco essa minha sobriedade por nada nesse mundo, hoje eu tenho mais um motivo para celebrar com um copo de água.

Agora luto para abandonar a nicotina, e esse tem sido o meu maior desafio.

Quero uma vida transparente, limpa de todas as mazelas humanas.

Relembrarei o amanhã, sempre, para toda a minha eternidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s