Os aspectos da bolha social

Uma passada para rever meus conceitos sobre a minha introspecção.

Ela é fruto do meu isolamento, não voluntário, mas isolamento por necessidade social.

Ninguém observou enquanto eu estive isolado de tudo e de todos.

Ninguém olhou por mim, exatamente ninguém.

A família me deixou trancado dentro de um quarto, na verdadeira bolha, e isso iria inevitavelmente me levar à morte.

Percebi depois de anos que existia vida além da bolha, mas de fato isso foi só um começo de uma decepção em escala.

Hoje estou revoltado, é bem certo.

Mas eu passei por momentos de pura desilusão, foi difícil encarar sóbrio, a realidade imposta para mim.

Eu costumo dizer que a vida é como um fio de navaha, e estive muito perto da morte, por muito tempo.

Hoje eu sobrevivo de lampejos, eu milito por uma causa, eu tento ser mais dentro de uma brutal conduta de revezes sociais.

Aqui está a minha tentativa de justificativa.

Quem está acostumado com minhas palavras talvez não tenha me visto tão pessimista como agora.

É porque a minha introspecção me pegou em cheio.

Aqui, solitariamente, eu penso em como poderia, e como deveria, pois não vejo outra possibilidade de me resgatar sem que não diga algumas verdades.

Estou com um pouco de sentimento real, introspectivo e fatal.

Estou apenas raciocinando pela minha luta contra o preconceito em relação à síndrome de Tourette.

Como eu, muitos aqui entenderão a minha mensagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s