O espectro da razão

O Encontro – Val

Apenas aguardo por ele.

Que ele paire sob minha aura espectral, para anunciar as boas novas.

Por mais de um momento estive perdido pela insana harmonia, agora procuro me sobressair no meio da lama.

São várias as etapas de engrandecimento fortuito, antes nunca poderia sofrer por nada na minha essência.

A razão está posta para todos, me alimento de suas diretrizes.

Por um instante observei a natureza morta de uma arte sem prescedentes.

O recomeço de uma nova era, uma nova jornada, vai do encontro comigo mesmo, sem prescedentes de obstáculos.

A razão a que me refiro é a normalidade do pensar filosófico.

Muito se fala do caminho tortuoso do pensar subliminar, mas aguardo com destreza a hipótese de poder caminhar sozinho.

E mesmo sem poder, avalio todas as condições postas.

Aqui reservo um relicário de marginalizadas poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s