A eternidade é logo alí

Foto por eberhard grossgasteiger em Pexels.com

Fazendo a minha tradicional reflexão do dia, chego no limite da minha primazia, estou plenamente revigorado.

Aqui, meu relicário de versos, indigesto sob a ótica dos infrutíferos dissonantes.

Vou de encontro ao glamour.

Me pego escrevendo sobre situações de amor platônico, aqui relego os meus eternos questionamentos.

Quero poder saber que o até logo, nunca mais, poderá ser trocado por um até breve!

Escutando o noticiário esportivo, eu ultrapasso as fronteiras do saber eloquente, sem escutar muitas delongas do que eu já sei.

Quanta porcaria nos meus ouvidos.

Dios Mio.

Vou me despendindo, por aqui deixo o meu complexo dicionário de reinvidicações, tomarei as devidas precauções para usufruir do meu bom conceito.

Para sempre, e sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s