Do perdão

Foto por Pixabay em Pexels.com

Supostamente envenenado, quero me embriagar como néctar no antídoto que seguras na tua mão.

Porque quero a solução que estás segurando, preciso beber da fonte do teu nascedouro.

Para sempre vou obter a solução necessária, pois a tua mão é farta, dá para saborear e ainda partilhar com os outros.

Quero apenas um beijo, o da morte poderia ser, mas esse beijo terá nas tuas mãos o “Deus te abençoe”, pois é o beijo da benção.

Mil perdões, mil perdões.

Para aí sim percorrer um Universo de perdões, até chegar o teu, o da tua parte para a minha parte, para sempre.

Sim, estou salvo!!!

Acabo de reconstruir um caminho difícil com você, me destes a sabedoria, vou prosseguir mesmo sabendo que estou só nessa estrada.

Vou me embrenhar pelo espaço, vou percorrer no teu encalço, estarei na linha de chegada, na reta final.

Vou me conduzir até ti, estarei convicto de que ao teu lado terei fé e terei salvação.

Para muitos, quero apenas estar só, mas de fato, quero o perdão.

Apenas isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s