Variações no subjugar

Foto por Stephan Seeber em Pexels.com

O conceito da margem periférica de um habitado planeta, me remete ao saber filosófico dos seus dejetos enlameados, submetidos à filosofia do Caos.

Por aqui tudo bem.

Espero poder fracionar um milésimo de culpa para meus tormentos serem submetidos a um processo seletivo.

Um dia fizeram uma asessoria para mim, me sabotaram em tudo, mas tirei de lá o meu maior tesouro, é a vida e suas nuances.

Quanto mais subjuga-se uma pessoa, mais radical o coice de resposta será dado.

Eu nunca subestimei ninguém, portanto quem me subestimou se deu mal.

Mas isso é apenas um breve relato de um cotidiano passado, lá, bem longe mesmo.

As lembranças estão vivas, fortes como tempestade, e nem queria ter me lembrado deste detalhe neste instante.

Vou forte, sabedor dos meus predicados e das minhas limitações, vou com fé, nada mais que isso.

Não subjuguei o próximo, dito e posto, a mão que me acariciou será sempre bem aventurada de todos os fortuitos milagres da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s