O amor livre

Foto por Shamia Casiano em Pexels.com

Estou a alguns segundos de encontrar o meu fundamental elemento para semear o amor livre, independente de bandeiras.

O amor é livre, ama-se por tudo, por demasia, por necessidade.

E é necessário se amar abundantemente e de forma livre, para assim podermos conseguir atingir a energia elementar para os nossos mais profundos instintos.

Vamos amar livremente, e vamos ter como inspiração o Ágape magistral, o amor entre duas almas, a suprema união de dois entes divinos.

Possivelmente estaria entre as mais sórdidas formas de se relacionar, mas o amor livre me libertou e estou muito encantado com tudo.

Amar-se acima de tudo.

Precisamos nos amar incondicionalmente para praticarmos o amor livre.

Livre não quer dizer com libertinagem.

Sou livre.

Livre para amar.

E se me perguntarem a respeito direi que apenas sou um subproduto da essência divina, máscula e étero.

E amo livremente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s