Dias sórdidos

Foto por Pixabay em Pexels.com

Vou de encontro ao pandemico mistério da falta de empatia das pessoas para comigo.

Sou de uma safra rara, e nem todos estão muito flexíveis para com a minha pessoa.

Por aqui eu sou apenas um mal exemplo para todos.

Para mim, nada mais sou que um subproduto de um ideal, não consumado, por excelelência de fatores malditos.

Os dias demoram a passar, nem sempre estive perto de uma retórica perfeita que me leve ao dissabor da vida.

Ando pelos cantos, com a cabeça baixa.

Espero possuir um poder de concluir os inquéritos sobre mim.

Estou por aqui, estou bem perto de meus mistérios.

Conduzo a minha essência, com a clareza de um sóbrio possuidor do néctar divino, aquele que embriaga dissolvendo a sobriedade.

Por mais um minuto.

Vou sair de fininho, sem deixar rastros.

Sou pasto de pestes neste nebuloso dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s