O termo “militar”

Foto por ahmed adly em Pexels.com

Reverso de tudo, o reverso das coisas.

Tenho em mãos um retórico planejamento de meus dias, meus infindáveis dias que dedico à militância da síndrome de Tourette.

Quero muito contribuir com as pessoas que buscam informações.

Distribuo livros, quando sou convidado para dar palestras, e vendo para quem me procura.

O escritor também precisa pagar as suas contas, é bem certo.

A dor do mundo é a dor que sentimos, nós portadores, dentro de nossas vidas.

Eu sempre carreguei comigo a necessidade de explicações, por isso as dou de forma que fique bem distinta a minha causa.

Dentro do seio familiar não se tem muita compreensão.

Eu milito por acreditar num mundo melhor, por esperar que seja aprovada uma lei em prol dos portadores.

Assim como eu.

Portador, diagnosticado aos 26 anos de idade.

Sofri a dor do mundo.

Ainda sofro.

Eu exijo respeito.

Eu engulo o mundo, caso contrário o mundo me engole.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s