A dor do sábio

Foto por Pixabay em Pexels.com

Partindo de um pressuposto, estaria eu varando a madrugada por estar e sentir intensamente os desígneos do Verbo?

Ele fala comigo, Dele eu espero uma condição de segurança para a minha caminhada solitária.

Aqui, firmo todo um retrocesso, seguro a minha calma e minha fé, englobo todos os fortuitos sentimentos prazerosos.

Estou aliviado, sim, muito…

Indiferente à tudo, me impressiono com a calma dos sentidos elegantes para a minha perpetuação lógica.

Sou a fortuna de dissabores, possuo a conduta do tenaz que impressiona.

Quero pormenorizar os meus sentidos.

Sou o eterno mártir que rema contra a maré.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s