O reflexo da razão

Foto por Daria Shevtsova em Pexels.com

Para muitos tenho que afirmar que o real sentimento imperioso dentro do meu âmago, é aquele que traz a serenidade na frente, sempre.

Com serenidade pode-se afirmativamente se elevar uma condição puramente espontânea, para os mais altos patamares de evidências.

Vou caminhando sozinho, pelo reflexo da razão, alimento o meu introspectivo e metafórico elemento que saciará a minha sede.

Observando o suporte da única plataforma que me resta, escureço no meu olhar, miro o horizonte, e afirmo a minha grandeza.

O espetáculo está na minha retina.

Para ele todo o meu retumbante aperfeiçoamento de intenções malignas.

Sou reflexo que paira sorrateiro na imensidão do meu olhar, mirando o nada, sempre.

Não obstante a tudo que me cerca, quero vivenciar os mecanismos metafóricos da plenitude.

Para quem me observa, fica apenas o reflexo da imensidão do hospício que eu estou, momentaneamente, apenas por não condizer com esta realidade tosca.

Aqui findo as minhas impressões, básicas, escabrosas, estapafúrdias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s