Incompleto por tudo

Foto por Nick Bondarev em Pexels.com

Sinto um descaso pela minha pessoa ser de uma relevante sede literária, muitas delas nem sabe por onde começar no arrodeio de idéias, para quem jogar o confete.

Penso e minhas idéias são tremendamente bem articuladas.

Estou à beira de um colapso, tamanho descaso observado por mim, da minha pessoa.

O protagonismo de fato está com quem deveria estar?

Sim, é certo!

Por aqui vou deixando o meu descaso para quem o tem comigo.

Escapulo pela tangente, e observo os aplausos dos que sabem fazer e chegar no pódio, mesmo não sendo o melhor dos corredores.

A vida e seus descompassos.

A vida e suas falsas representações.

O pódio, ele é para as tartarugas também, nem sempre para os lebres.

E é por isso que a corrida nunca acaba, nunca mesmo.

Sempre estaremos por aqui, tentando surpreender no improvável.

Afinal, não é tão complicado assim, né?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s