Rotina terapêutica

Foto por Pixabay em Pexels.com

Indo de encontro à letargia, vou sereno em busca de uma paz anunciada depois de ter colocado minhas medicações na boca.

O portador de Tourette desde sempre tem que se acostumar a essa rotina.

Não diria apenas a rotina de uma pessoa que toma remédios controlados, mas a uma rotina de equilíbrio acima de tudo.

Temos o equilíbrio necessário para admitir que temos que ser escravos das papeletas psiquiátricas.

E a ter que ir regularmente a um psiquiatra.

Ainda tenho uma psicóloga para me dar o suporte de sustentação social.

Com tudo isso, recebo o coquetel necesário para me manter equilibrado num mundo em que sempre estou em uma corda bamba.

A necessidade de ter esse suporte, me faz refém de um sistema terapêutico, mas acima de tudo, o auto controle é a melhor saída.

O portador de Tourette é diferenciado, é especial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s