Uma vez mais

Foto por Anna Shvets em Pexels.com

Estive seriamente comprometido em diversos aspectos da minha militância da síndrome de Tourette, e aqui elaboro uma temática sobre eles.

Por critérios, enumerei apenas a situação de que sou uma pessoa marcada por essa militância, e as pessoas associam a minha imagem rapidamente ao tema.

E a temática sempre foi essa mesmo, desde que descobri o meu diagnóstico, aos 26 anos de idade.

Portanto recuar, jamais.

A militância é pouco compreendida pelas pessoas ao meu redor, mas entendam, se eu não fizesse assim, estaria desrespeitando a minha própria essência.

Eu não poderia ter feito de outra forma.

Se cheguei até aqui, 3 depressões e duas pancreatites, estou vivo, sou um sobrevivente, deve ser por que tenho alguma missão.

Acredito ser esta mesmo, difundir a doença para que as pessoa possam conhecê-la.

Não posso recuar.

Dois dos meus sete títulos falam da doença, mais de 2.450 posts aqui no blog, dez por cento destinados à causa.

Eu hoje digo que sou Tourette com orgulho, fui treinado para resistir, sou um sobrevivente que tem voz e vez.

Já dei algumas palestras, poucas, mas vi a minha versatilidade também como orador.

A minha vida um exemplo a muitos seguir.

O meu trabalho, antes de tudo, é voluntário.

Portanto aqui fica o meu registro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s