O óbvio caminho da morosidade

Foto por Pixabay em Pexels.com

Sinto fortes tempestades dentro do meu corpo.

As trovoadas o reflexo da minha fúria.

Dentro de mim arde uma chama de luta, e ela é direcionada a meus sentimentos.

Mas quero a calma, a morosidade de um dia ter pertencido a uma clara e perturbada angústia, e ela me levou ao fundo do poço.

Tive que me manter simples, para ao longo de um tempo, sair das entranhas do destino anunciado.

Hoje estou claro de pertencer a um óbvio destino, e ele está claro para mim, já sei de todos os pormenores.

Com calma, me perco em pensamentos filosóficos, sei estar dentro de um óbvio e reclinado encosto, para descansar a minha mente.

Quero estar na reta de chegada, e observar o quão longe fui.

Se saí do fundo do poço, hoje me encontro dentro de um pragmático social embaraçoso.

Mas continuo na luta, espero por dias melhores, e sei que estou no caminho certo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s