O tempo e a vida

Foto por Anni Roenkae em Pexels.com

Às vezes me pego pensando no meu futuro…

Não tenho boas expectativas, apenas sei que no presente atual, me encontro na mais profunda serenidade.

O tempo passa rápido.

Uma vez, nos meus víntage, meu avô dormindo no meu quarto, me vendo trocar de roupa para ir na Universidade, me falou: “Gibinha, a vida é breve.”.

Sim, na hora não me atentei para suas palavras, mas num piscar de olhos o tempo passou, e hoje eu o entendo.

Alí era o meu presente, como agora o é também.

Não sei quanto tempo eu vou durar, mas sei que a brevidade de minha vida está afunilando.

O tempo passa rápido.

É tempo de despertar.

Uma volta ao passado para recuperar o fôlego de seguir adiante.

E assim, vou seguindo a minha vida, sem tempo para esperar.

Um comentário

  1. Gostaria de ter tido esse ensinamento quando jovem.
    Nunca ninguém me advertiu para nada. Pelo contrário, só me deu deveres imediatos.
    A Vida me foi sugada sem que eu me desse conta.
    Agora, as oportunidades se foram.
    Que Vida desperdiçada a minha!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s