A fé e o testamento

Foto por Kellie Churchman em Pexels.com

O desmembramento de uma herança maldita acaba com o concenso entre as partes.

Para tanto é revogado o desejo de se obter lucros com um dividendo que poderá ser pago em parcelas razoáveis de contribição voluntária.

Temos, paralelarmente a isso, a ínfima parte que cabe a um derrotado pelo sistema, todas as partes juntas somadas dariam para garantir um lugar onde se viver.

Um teto para se morar.

E todos os conceitos deliberados de um todo, armazenados nas injúrias entre os seus, caberiam na metade de um terço de tudo.

O somatório de todas as partes, a metade de um lugar ao sol.

E a última fatia, a súmula onde serão colocados todos os revezes desta soma.

Portanto nada mais caberá senão o prejuízo de tudo.

Tudo por uma partilha justa.

Este é o inventário atribuído ao conduzir um testamento de pouca fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s