Sensibilidade sensorial

Foto por Elina Krima em Pexels.com

Tenho que estar conectado a um sexto sentido, tamanha a minha sensibilidade sensorial, sinto um arrepio sempre que deixo o meu futuro preso aos meus pessimistas pensamentos.

Mas vejo uma luz no fim do túnel, me reponho ao porto seguro do meu travesseiro, e descarrego as minhas lembranças como parcas cachoeiras de névoas de pensamentos.

Quase sempre encontro refúgio, e nele, me recupero da combalida manifestação de pensamentos múltiplos.

Sou atacado por eles.

Tenho que vencê-los, sempre.

Vou ao encontro da paz, de espírito e física, não quero meus tormentos antecipados.

Vamos lá, eu só tenho essa vida para me preocupar, das preocupações, retirar uma ínfima parte de mim, extirpar cada elemento simbólico, vou anunciar a chegada do Verbo, ele sinalizará o martírio anunciado.

Pois terei a chama do recomeço ao meu alcance, as proezas que me fizeram forte, me salvarão desse estado cavernoso.

Tiro o meu chapéu para o meu escape de resistência.

E ele é forte…e ele pulsa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s