As diversas retas de chegada

Foto por Laker em Pexels.com

Estaria a dizer que a convicção que me atormenta, não tem fundamento nem posição centralizadora neste mar de interrogações.

Me pergunte sobre a brisa de outrora?

Diria que já se foi há tempos, não necessito de parâmetros para conduzir ao acerto dos fatores predominantes.

Quero a paz que me acalenta.

Vou vivendo milhões de situações até me deparar com a encruzilhada final.

E nela, quero me direcionar no caminho da bonança, tenho a convicção de que escolherei o caminho certo para tal proposição.

Continuo a me dispor dos mais nobres gestos significativos, vou comumente na contramão dos meus pensamentos.

E eles são belos.

Tiro um punhado de adrenalina no meu pensar filosófico, sou a nobre essência da virtude plena, e atribuo os meus complexos a uma infindável leveza no pensar.

Profundo e justo, vou me direcionando ao norte da reta final, e conseguirei chegar em um fôlego só.

Para sempre e por fim, vou ao encontro do paraíso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s