Das trevas a luz

Foto por Sebastiaan Stam em Pexels.com

Trevas e luz caminham lado a lado.

Das trevas me criei, e por um longo tempo de maturação, vi a luz se fazer presente, sempre acalentando os meus horizontes místicos.

Os horizontes místicos se fizeram presentes na minha retina, nos meus olhos lacrimejantes.

Chorei por uma dinastia inteira.

Os sucessivos Reis e Rainhas empossados, me deram a clarevidência de que a minha linhagem estaria por vir, estaria por chegar no seu apogeu.

Fui onipresente em todos os meus caminhos, e cheguei na quinta parte de um escabroso fim, calculado pela ínfima parte de um fio condutor que me levasse ao momento de pós agonia.

Agora um pouco mais aliviado, pego no meu cajado, e faço um levante das minhas insipientes regalias.

Atiro uma pedra na luz, e retorno ao momento de partida, onde a escuridão estaria no compasso da antiguidade retórica.

Agora o apogeu se fez uma incansável alegoria de acontecimentos.

Infindável como só ele pode ser.

Voltei a enxergar uma luz no fim do túnel, cuspi nas trevas e abençoei o meu dia.

Com a múltipla luz que atingiu ao meu redor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s