Colapsar

Foto por Lum3n em Pexels.com

Todas as possibilidades de se ter uma corte ao lado do propalado príncipe, me remete a dizer que vivemos fora da Monarquia.

Mas os iluminados representantes da corte, proliferam os seus dizeres e suas riquezas aos quatro cantos do infindável condado.

Vivo na plenitude do ser.

Vou ao máximo possível nos intermináveis transístores do pensamento abstrato.

Quero obter a penitência divina, posso ser abençoado pelos dizeres da loucura, e atravesso o abençoado lago da fortuna.

As metáforas estão postas em pensamentos e loucuras.

Sou abstrato, sei escrever metaforicamente.

Escondo os meus signos entre palavras, e sei que tenho nexo em as colocar neste tabuleiro de xadrez.

Agora se me perguntarem quando não terei mais nexo, responderei que na loucura dos temperos de bálsamo colocados em minha mete em forma de brisa.

Aí perco totalmente o contexto da razão.

Por enquanto, escrevo linhas descompromissadas.

Sou apenas eu e minhas abstrações, o resto são falácias.

E que venha os sentidos amplos e plenos, estou à beira de um colapso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s