A sagacidade que me cerca

Foto por Josh Hild em Pexels.com

Tendo em mente como se passar uma rasteira nas pessoas, observo o quanto levei quedas nessa vida.

O quanto me apunhalaram, premeditadamente, pelas costas.

E ainda o fazem.

Não sei ao certo se eu tenho o semblante do otário, mas me vejo perdido neste mundo de sacanagens e injustiças.

Não sei se mereço tudo isso.

O que sei mais do que nunca é que fizeram e fazem safadezas comigo.

Vivo sem a maldade dos homens.

Sou um cara muito sem maldades, e esse é o diferencial dos que me cercam.

Sim, sou um ser humano evoluído.

Tento não perder o foco, neste mundo de incertezas, amaldiçoado pelas situações premeditadas.

Vou vivendo, um dia de cada vez, ciente de que a vida é amarga, e seus habitantes desonestos e sagazes ao extremo.

Vivo, na tranquilidade de quem sabe como viver só.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s