Uma noite de sonhos

Foto por Pixabay em Pexels.com

Quero acordar pleno e convicto de que tudo valeu à pena.

Ando pensando muito nos meus insucessos, a miséria que se abateu em mim, tudo o que sempre teria de razoavelmente assimilar, mas não consigo.

Ando meio contemplativo.

Nos meus sonhos, apenas almejo chegar a um meio termo.

Quero demais ser encaixado neste pandemônio de possibilidades, não estou aqui de passagem.

Indo de encontro com o meu pesar filosófico, contemplo na madrugada, uma estratégia para vencer os meus embates ideológicos.

Luto comigo mesmo.

Contra mim.

Sei demais que tudo que me levou a ser vítima desse sistema escroto foi fruto da maldade dos homens.

Para comigo.

Contra mim.

Estou farto de tudo.

Indo de encontro com o meu semblante estupefato de tanta maldade ao meu redor, quero recuperar o sono que se foi.

Sorrateiro.

Destemido.

Vou tentar acordar novamente, para um mundo cheio de impurezas, porém, um mundo de esperança.

E assim vou, por hora e para sempre, reviver os meus pesadelos aliviados por uma recuperação de noites perdidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s