Realidade, ficção?

Costumo dizer que imortalizo as pessoas que amo e que odeio nos meus livros.

Esse aí é Raimundo Caminha, ou carinhosamente conhecido por todos como Rai.

Escrevi este livro de contos, meu sétimo: O relicário negro.

Possui três contos, e ele é personagem de dois.

Amizade preciosa, amizade de colégio.

Amo demais ele e sua família…fui para o nascimento do seu único filho homem?

Estava na maternidade…

Portanto a sua visita hoje logo cedo me deu ânimo.

As amizades de valor guardamos no peito.

O dia nasceu feliz!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s