Um brilho na suavidade…

Na tranquilidade, escutando Chopin, elevo o meu espírito para o alto, no íntimo das minhas convenientes sensações.

Na eternidade eu sou rei.

Numa única situação de multiplicidade, estou à espera de um dia de sol.

Nada que não seja diferente do filme que assisti na minha juventude intitulado: Um dia de Sol.

Estou intimamente refrescado com o sabor do néctar do entusiasmo. Por quantas paragens não estive?

Socializar em todos os lugares. Em todos os momentos, nas diversas montagens elaboradas de confiança plena.

Vou na brisa.

Vou no mar.

Sou do mar…

Estarei para sempre, sentindo o frescor do momento. Aliviando na brisa. Evocando o divino, esperando o próximo capítulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s