Toró no Recife

Foto por u0412u0430u0440u0432u0430u0440u0430 u041au0443u0440u043eu0447u043au0438u043du0430 em Pexels.com

Os rebentos de devaneios e imagens assoladas na minha mente, permeiam o introspecto, daquele que não tem saída, o introspecto da razão.

Por que não teria mais obsoletos e indigestos momentos? Nada mais a acrescentar neste turbilhão de situações antagônicas.

Quero saborear mais uma taça de vinho, o néctar da uva abençoada, me levará a um torpor desnecessário mas onipresente.

As situações são plenas sob a ótica de uma divindade absoluta, que rege um infindável momento de introspecção.

Vamos lá, sou indigno de suavidades platônicas, quero apenas o reflexo de uma razão bem pés no chão.

Uma vez mais, estarei atento a todos os pormenores, tenho a clarevidência de que tudo foi indistintamente feita com regras e situações caóticas.

As regras do fora de compasso.

As regras menstruais, que nunca saem do ciclo de vinte e oito dias, isso para quem a tem sob um rígido controle contraceptivo.

Chove nas minhas paragens, na minha cidade.

Chove no Recife.

É toró no Recife!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s