Infindável reverso

Tendo o testemunho do firmamento atualizado com as minhas convicções nada condizentes com o real, passo a rever minha situação perante o ostracismo.

Não me furtarei em afirmar que quero por demais conseguir sintetizar as minhas angústias perante o meio em que estou vivendo.

Não me estabeleço dentro de uma firme consequência de que quem plantou colheu. Nada mais posso fazer do que entender que não tive culpa dos meus infortúnios.

E eles são muitos.

Não quero aqui os enumerar como também não irei me lamentar. Apenas afirmo que não tive lá muita sorte nessa vida.

Por hora faço um esboço das coisas que ando continuamente exercendo, já esqueci do que foi feito, não poderei mais voltar atrás.

Nunca tive uma chance de fato em relação à vitória social, nem por isso digo que me entreguei.

Luto diariamente contra meu maior adversário, eu mesmo.

E nem sempre o venço.

Às vezes, na calada da madrugada, encontro sílabas que se transformam em palavras, elaboro um contexto, e tento lutar.

Assim como o faço todos os dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s