Onde a fé se faz pó

Chego ao iluminado caminho da ressurreição, venho de lugares distantes, sou pássaro e explendor humano.

As minhas cicatrizes nunca vão parar de elementarizar os adventos da minha loucura.

Como fazer diferente?

Proveniente de mim, apenas o aspecto são e sagrado, para mais uma jornada submersa.

Volta e meia viro pó.

Volta e meia sinto calor, divino e pleno, como odes ao meu redor.

Tão singelas…tão magníficas.

Dou ao vento sóbrio, na sabedoria que me fiz na cruz, um ser humano mais paciente e mais purificado pela dor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s