A cadeira secreta

E de repente novamente, estaria eu sentado no mesmo lugar que há quinze dias atrás?

Provavelmente as intenções sejam outras. Estou no meio de uma crise de existência motora.

Arrebento o meu TOC, me vejo um pouco neuropsicomotricamente como refém de um sentimento, bem além das minhas condições de estar.

Mas eu estou…

E no meio da multidão de um supermercado.

Na verdade nem é multidão. Hoje é feriado, o supermercado está vazio. Sigo em frente, sentado na mesma cadeira, digitando do meu microcomputador.

Vamos lá, ter essa ferramenta é o diferencial para mim, sob todos os aspectos.

Sociais.

Motores!!!

Portanto que a minha ansiedade me traga frutos infrutíferos, mas que ela saia de mim, urgentemente.

Agora sim, vou saborear os dejetos da fome humana, alimento para cães raivosos e famintos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s