A parábola da limitação enraizada

Tenho raízes profundas que me limitam ao máximo para resolver burocracias. Sempre faço tudo errado.

E para tanto, tem a parábola do pássaro que está no ninho, e ninguém o ensina a voar, ele faz por si só.

Tenho que ficar mais atento às coisas.

É possível dar um passo adiante.

É possível voar…

E para voar, tem que se estar sozinho, sempre sozinho.

As limitações da gravidade não são pareas para as asas.

Vos convido a voar..

Ter asas e voar, ter a chance de fazer tudo sozinho, sem precisar de uma bengala que o ajude.

Pois bengalas não são nada junto das asas.

Me dei esse convite também!

É chegada a hora de romper os cordões umbicais.

Avante!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s