Sob os atributos

Tínhamos um pacto. Este pacto foi quebrado. Não mais irei viver minha vida ao teu lado.

Comumente estou estacionado na atmosfera embriagante do destino.

E agora eu vou só.

Sozinho, irei trilhar as minhas dimensões.

Terei eu mesmo no caminho solitário do entendimento.

Serei o senhor da razão.

E o meu ponto fraco, o copo de bebida, não vai mais deixar de fazer parte do meu cotidiano.

Viverei o torpor das impurezas alcoólicas.

A miséria do meu pesar filosófico.

Aprendi na universidade que não havia nenhuma incompatibilidade entre a bebida e o estudo.

Errei…estudei feio.

Estudei com contornos turvos, a minha mente em estado de letargia acelerada, agonizante.

E assim me formei. E assim resolvi seguir só.

Vou só na estrada, a medida da paz me faz sorrateiro no pesar e no agir. Agirei sozinho para conseguir o meu indulto.

Este me fará livre!!!

Liberto das amarras!!! Liberto dos anseios!!!

Uma conduta pautada na morosidade e na serenidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s