Tempos sinceros…

Volta e meia me pergunto se o meu papel fundamental na existência a dois tem sido deliberadamente correto.

Vivo nun laço sólido de matrimônio.

Há dez anos estou neste processo de conhecimento a dois.

Por hora sinto que estou numa reta de chegada onde o princípio será o novo, novamente.

Vamos respirar novos ares.

Sigo com a compostura alienante da formosa bondade a dois.

Bonança de amor.

Plenitude emocional.

Perdão bilateral.

Assim, como mais um nesse mundo incerto, volto na leveza de quem meditou, e entendeu o significado da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s