E eu rindo da vida…

Acordei de madrugada com refluxo.

Todo mês, pelo menos uma vez, acontece isso.

Eu quero mesmo é gargalhar porque estou vivo. Existem duas pessoas que conheço, da minha idade, que lutam de forma terminal contra o câncer.

Portanto esse refluxo apenas me faz levantar de madrugada.

Diante da situação descrita aí em cima, levanto as mãos para o céu e comemoro.

Posso dizer que levo minha vida com um largo sorriso aberto.

Posso, aos 51 anos, dizer até que a vida foi generosa comigo.

Tive duas pancreatites por conta do alcoolismo quando estava na década dos trinta, e não morri.

Hoje posso dizer que o alcoolismo está adormecido, nunca posso dizer que o venci, ele está apenas adormecido. É inimigo poderoso.

Mas diante do fato de eu ter bebido todos os dias, confesso que sinto um gosto íntimo de vitória.

Eu estou rindo da vida.

Me dou a esse direito.

Portanto agito meu dia, logo mais vou ter uma terapia online. 6:30h.

Me ajuda a ficar calmo, me ajuda a começar bem o dia.

Um passo para a tranquilidade.

De encontro ao inusitado, as cortinas do dia se abrem para mim. Espero o dia descortinar, aguardo os destinos do acaso.

Afago meus encantos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s