As pancadas da vida

Costumo me magoar quando me vem a mente lembranças de um passado sombrio, onde muitos tripudiaram do meu ser.

Por enquanto vivo de lembranças más, que não me fazem bem.

Recorro a interpretação alheia de fatores nem sempre explicáveis. A vida é concorrência putrefata, as pessoas passam por cima de você, elas apenas querem seus objetivos.

E aqui fixo perdendo meu tempo em pensamentos opostos ao que eu poderia representar.

Sim, passaram por cima de mim, me esmagaram, me pisotearam.

Tentei explicar às outras pessoas esse questionamento, e elas não me compreenderam.

De certo, passei a errado. Não tive sensibilidade para entender? Talvez os outros não a tiveram.

Passei a manhã pensando no passado, onde fui de fato massacrado. Levanto. Esses pensamentos não são bons.

Tenho piedade de mim.

Não vale à pena fixar esses pensamentos sobre o meu calvário.

Um pouco mais aliviado, encaro meus momentos como único. Tenho convicção de que a minha essência é rara.

Azar de quem a perdeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s