Heron Azul: por que os caminhos falam

O surrealismo pernambucano grita para uma plateia absorta.

Ativamente e conceitualmente Heron Azul é uma das vozes que pulsa.

O máximo e plural denominador ativo, observa a contextualização pictórica do seu trabalho.

Fui à sua exposição na Galeria 180 Arts na rua da Guia. Foi espetacular o que vi, o que me deparei ao entrar no espaço, e observei com um vislumbre estético.

A arte do meu desejo é inesgotável fonte de paraísos estéticos.

Quantas vezes mais as sombras detectáveis dos enigmas das tintas fará a inundação do meu visual?

Como proclamar o transbordar do vislumbre?

Inverter percepções não levaria a um leitor como eu compreender os seus signos?

As mudanças pontuais no roteiro artístico que uma mente brilhante faz e deixa o seu legado.

Heron Azul é mágica intrusiva!!!

Ele direciona genialidade para nós, leigos apreciadores.

Heron de Azul fala a alma.

Muitas vezes pictoricas nos seus espasmos e nuances criativos.

Perdido na retórica do sentir, do pulsar.

Heron Azul é a explicação para todos esses enigmas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s