Intolerância verbal

Quanto mais adicionar uma fração produtiva mais me contrariarei por não entender que existam de fato pessoas que não reconhecem o valor profissional das pessoas.

Não sei quantas vezes mais serei desprezado no mercado.

Não possuo uma só resposta para os dizeres da minha condição de autocritico do meu trabalho.

Queria desenvolver as minhas habilidades, não sei até quando vão as desvalorizar.

Não estou nessa vida de passagem.

Mas o fato é que valorizo demais minha condição idônea, mais do que poderia supor.

Estou convicto que a insolitude demasiada do meu íntimo, reverbera no hemisfério das substrações.

Volta e meia me pego refletindo…

Quantas vezes mais serei menosprezado pelos meus serviços profissionais?

Deixo registrado aqui o que sei demais: as pessoas são indistintas com a realidade hipócrita apresentada.

Sigo em paz comigo mesmo.

Terei tempo de me recompor.

Por vezes estou por aí, por aqui, mas nunca me furtarei de dizer: gosto mesmo é de não estar.

Até gostaria que fosse diferente, mas infelizmente não é.

Portanto gostaria mesmo é de concorrer com a veracidade dos fatos. Estou livre, e isso é o que mais importa.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s