A felicidade está perto

Esperando o domingo acabar.

De fato todos os pormenores da existência foram por mim suportados.

Vivo em uma constante e variável metamorfose na minha existência por esse mundo misterioso.

Tão misteriosa a minha essência maldita dos pormenores enraizados e sequelados na minha abarrotada bagagem de vida.

Vivo a sutileza de um maldito abençoado pela abundância da fé, e ela é incontestável e inabalável.

Fui poeta por muito tempo, hoje apenas as minhas crônicas podem ser perversas no meu mal dizer, repetidamente a minha essência de uma vida absorvida em nuances.

Os nuances passaram como flashs e sei demais as parcelas que devo ainda pagar.

Pois se não estou nesta jornada de graça, sou eterno devedor de uma suposta felicidade.

E essa felicidade supostamente anda perto de mim, mas sempre que quero alcançá-la, foge vertiginosamente de mim.

Por isso digo e repito: vamos todos coroar a atribuição da felicidade provisória, de parcelas, perto de mim e possivelmente atingível.

E por isso vivo na esperança de poder a alcançá-la um dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s