Horizontes

Olhar para cima da testa, em cima da cabeça, olhar para o teto, nada mais que isso.

Os horizontes são possíveis, são esperadamente desejados, para se poder uma observação obtusa obter.

Os massacrados mentais, aqueles que tomam combinações medicamentosas, sabem bem o inesperado acontecer.

Eu sou criatura maldita, sou amaldiçoado pelo cérebro além da pujança.

Inesperadamente sou intérprete de mim mesmo, e vou além do adiante, muito mais que do horizonte.

Posso estar confuso, minhas idéias não estão legais, mais eu posso sentir perto de mim, captar, todas as energias que possam existir.

Horizontes são eternos, são dramáticos.

A sua dramaticidade é oblíqua.

A sua aceleração, o reflexo dos seus ansejos.

Possuidor e um domínio sobre o mundo, posso estar completamente dominado pelo firmamento, tão eteno como ele só sabe ser.

O firmamento, a espécie em decadência.

O juramento, para toda a eternidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s