O pastor parabólico

Os ritmos do meu auditivo sonoro, refletem as minhas angústias aqui neste teclado.

Não obstante a tudo, tenho que decifrar as misteriosas linhas do santuário sagrado, aquele cheio de complexas formas e dizeres.

Um dia fui observar o quanto o meu coração estava calcificado pelos progressos da natureza, para ele fui descontroladamente e acabei levando as cinzas dos meus dejetos, para o meu sagrado quarto de dormir.

As mesmas coisas nunca serão ditas.

Aqui, um parlatório de idéias e palavras desconexas, uma sapiência foi elevada em relação ao fortuito e divino semblante que fiquei.

Foram muitas formas de se encarar os fatos, mas de fato fiquei estupefato com a combinação eloquente das palavras.

Vou desenhando todo um elaborado mapa orgânico, daqueles que esperamos para guardar a sete chaves.

Sustento a minha palavra, e vou de encontro com o místico.

Pois quero demais as situações corretamente postas para que possa abranger toda uma verdade.

Aqui fico para mais uma combinação filosófica, espero ter harmonia para conseguir a tão sonhada fé.

E com ela, metralhar as falsas crendices.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s